Saques do Fundo PIS-Pasep não devem impulsionar o PIB como FGTS inativo, dizem analistas

terça-feira, 19 de junho de 2018

Economista estima que a medida ajude o PIB deste ano em 0,15 ponto percentual, enquanto impulso do FGTS no ano passado foi de 0,4 ponto em 2017.

liberação do pagamento de recursos do Fundo PIS-Pasep pelo governo pode ter um impacto positivo sobre o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, mas ele deve ser menor que os saques de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) em 2017.

Em 2017, o consumo das famílias foi, ao lado do agronegócio, um dos puxadores do crescimento do PIB. E o avanço do consumo foi mais intenso no segundo e no terceiro trimestre do ano, indicando a influência dos saques do FGTS. Para as retiradas do PIS-Pasep, no entanto, a estimativa é diferente.

O economista Rodolfo Margato, do Santander, aponta que a liberação dos recursos do FGTS teve um impacto positivo de 0,4 ponto percentual sobre o crescimento de 1% do PIB em 2017. Enquanto isso, a liberação dos saques do PIS-Pasep, se for sacado o montante previsto pelo governo, será de 0,15 ponto percentual.


Ir para o Topo do Site

CONTATO

Email: jornalomonitor@outlook.com
Fone: (87) 98116.4469
WhastApp: (87) 98105.0692

Rua Capitão Pedro Rodrigues, 115 - No Prédio da RÁDIO 87 FM
Garanhuns, Pernambuco

 EDITORIAL

Diretor(a): Osman Benício
Uiadja Holanda Editor: Douglas Liberato